terça-feira, 1 de maio de 2012

APRENDI COM O PASSAR DOS ANOS...


Aprendi com o passar dos anos:
Que “colhemos aquilo que plantamos”, mas muitas vezes também, colhemos o que não plantamos, mas que foram plantados pelos outros.
Que “nem tudo que reluz é ouro”, mas quem nasceu para brilhar, não precisa lustrar.
Que há pessoas que nascem sorrindo, vivem fingindo e morrem mentindo.

Aprendi com o passar dos anos:
Que a verdade geralmente, perde-se em discussões prolongadas.
Que os amigos verdadeiros são mais raros que os diamantes.
Que os tempos difíceis não duram eternamente, mas os fortes, esses sim, permanecem inabaláveis.

Aprendi com o passar dos anos:
Que o mesmo sol que derrete a cera, é o mesmo que endurece o barro, a vida é feita de perspectivas.
Que o mundo evoluiu, mas Deus não se modernizou, e que o pecado continua sendo pecado.
Que "o silêncio vale ouro”, mas há momentos em que silenciar é mentir.

Aprendi com o passar dos anos:
Que não devemos levar para a cama o amanhã, pois ele só causará insônia.
Que não se pode tropeçar quando se está ajoelhado.
Que é melhor evitar a isca do que lutar contra a armadilha.

Aprendi com o passar dos anos:
Que é melhor acender uma pequena vela do que maldizer a escuridão da noite.
Que é preciso ser perseverante, pois foi pela perseverança que o caracol chegou à Arca de Noé.
Que são nas noites mais escuras, que as estrelas brilham mais.

Aprendi com o passar dos anos:
Que as preocupações trazem as nuvens de amanhã sobre o sol de hoje.
Que aqueles que não trabalham, são os que mais atrapalham.
Que podemos fazer coisas em um instante, das quais nos arrependeremos pela vida inteira.

Aprendi com o passar dos anos:
Que apenas uma grama de fé é mais precioso que um quilograma de conhecimento.
Que os bens terrenos são transitórios como as flores do campo.
Que as pessoas são o que são e não o que vestem.

Aprendi com o passar dos anos:
Que devemos amar as pessoas como se não houvesse amanhã.
Que um conselho recusado é mais tarde relembrado.
Que as árvores frondosas, já foram humildes sementes.

Aprendi com o passar dos anos:
Que a morte iguala a todos, mas o destino não.
Que algumas das maiores dádivas de Deus são orações sem resposta.
Que o caminho estreito não tem problemas de trânsito.

Aprendi com o passar dos anos:
Que depois dos 40 anos, o que a maioria das pessoas considera virtude é apenas perda de energia.
Que as decisões de Deus são misteriosas, mas estão sempre a nosso favor.
Que todos nós vivemos sob o mesmo céu, mas não temos os mesmos horizontes.



Autor: Antônio Magnani


Nenhum comentário:

Postar um comentário